terça-feira, 24 de maio de 2011

Como Fazer - Processo de Avaliação de Valor Residual : RM Bonum

Produto: TOTVS Gestão Patrimonial

Processo: Avaliação de Valor Residual ao final da vida útil                                            Versão: 11.0

 

Introdução

 

Avaliação de Valor Residual ao final da vida útil de um bem

 

Um ativo imobilizado é depreciado considerando sua vida útil e seu valor depreciável. A vida útil de um ativo é o período durante o qual o ativo espera-se seja utilizado pela companhia. Não é necessariamente a vida econômica do ativo. A companhia poderia, por exemplo, planejar utilizá-lo para um período mais curto e aí vendê-lo. O valor depreciável é a diferença entre o valor contábil e o valor residual.

 

O valor residual de um bem é o valor estimado do ativo ao final da sua vida útil.

 

O ICPC 10 - Interpretação Sobre a Aplicação Inicial ao Ativo Imobilizado e à Propriedade para Investimento dos Pronunciamentos Técnicos CPCs 27, 28, 37 e 43 requer que a vida útil e o valor residual do imobilizado seja revisada no mínimo a cada exercício.

Procedimento/Desenvolvimento

clip_image002[13]

Com base nos dados apresentados acima vamos acessar o sistema e editar o bem de código 01.01.0004 que possui os mesmos valores que foram apresentados.

A tela abaixo mostra a aba de cálculos do bem 01.01.0004 no ano de 2010.

clip_image002

Repare que o valor residual do bem em 01/01/2010 é de R$ 7.000,00. No exemplo citado acima foi informado que o valor residual do bem será de R$ 2.000,00, ou seja, nosso valor depreciável será de R$ 5.000,00

  • O primeiro passo neste exemplo é definir a vida útil do bem, no exemplo foi informado que a vida útil remanescente será de 3 anos. Devemos considerar neste prazo de vida útil, o valor residual do bem que é R$ 2.000.

Então realizamos os seguintes cálculos:

 

R$ 7.000,00 (Valor Contábil em 01/01/2010) – R$ 2.000,00(Vr. Residual) = R$ 5.000,00

R$ 5.000,00 é o novo valor depreciável, então informaremos uma nova taxa de depreciação no bem 01.01.0004, para que em 3 anos o valor de R$ 5.000,00 seja totalmente depreciado.

 

Para encontrarmos a taxa anual do bem realizamos o seguinte cálculo:

 

Primeiro vamos descobrir quanto o novo valor depreciável representa em percentual sobre o valor base corrigido atual do bem:

R$ 5.000,00 (novo valor depreciável) / 10.000,00 (valor base corrigido) = 0,50. Se multiplicarmos por 100 teremos 50%.

50% é o percentual que R$ 5.000,00 representa no valor base corrigido do bem, ou seja, o percentual que o bem ainda falta para depreciar desconsiderando o valor residual ao final da vida útil.

 

Então precisamos dividir 50% pela nova vida útil do bem.

 

50% / 3 (vida útil do bem que foi revisada para 3 anos) = 16,67%. A nova taxa do bem 01.01.0004 será de 16,67% ao ano.

 

Todo este procedimento foi necessário porque atualmente o cálculo de depreciação do Bonum é feito com base no Valor Base Corrigido do Bem.

Se este procedimento não fôr feito, a depreciação mensal não ficará correta, precisamos definir a nova taxa com base no novo valor depreciável, ou seja, desconsiderar no cálculo o valor residual que foi estimado ao final da vida útil.

Atualmente este cálculo para encontrar a taxa deve ser feito pelo usuário, mas futuramente na migração do sistema , este procedimento será evoluído para que o cálculo da taxa depreciação seja feito automaticamente.

 

A nova taxa de depreciação do bem pode ser definida diretamente no cadastro do bem na aba ‘Dados p/Cálculos’, ou pelo processo Movimentações/Alteração de Taxa de Depreciação. Caso seja utilizado o processo de alteração de taxa de Depreciação deve-se filtrar os bens desejados para alteração.

 

  • Após definir a nova taxa de depreciação do bem de acordo com a vida útil remanescente o próximo passo é estimar o valor residual ao final da vida útil do bem.

 

Primeiramente deve-se filtrar o bem desejado na visão de bens. No nosso exemplo, devemos filtrar o bem 01.01.0004. Após deve-se clicar no ícone ‘Processo de avaliação de valor residual’ localizado na parte superior à direita da tela.

clip_image002[5]

 

Após clicar no ícone será apresentada a tela abaixo.

clip_image002[7]

 

Nesta tela devemos informar o Mês de avaliação (em nosso exemplo será Janeiro), na opção Critério deve-se informar a opção ‘Valor’. Deve-se informar também os dados do ‘Responsável pela avaliação’ e dados informativos no campo ‘Nota explicativa’. O campo valor deverá receber o valor residual do bem ao final da vida útil, em nosso exemplo este valor é de R$ 2.000,00. Depois de informar todos os dados deve-se clicar no botão ‘Executar’.

ATENÇÃO: APÓS REALIZAR A AVALIAÇÃO DE VALOR RESIDUAL O BEM DEVE SER RECALCULADO, O RECÁLCULO É FEITO PELO MENU MOVIMENTAÇÕES/RECÁLCULO GERAL, DEVE SER FEITO UM FILTRO PARA OS BENS AVALIADOS E APÓS DEVE-SE CLICAR EM ‘CALCULAR’.

Depois de efetuar o recálculo para o bem (no nosso exemplo o recálculo foi feito para o bem 01.01.0004) a avaliação residual é gravada para o bem e no momento que o mesmo atingir o valor residual que foi estimado, sua depreciação será paralisada

  • No nosso exemplo a vida útil do bem foi estimada em 3 anos, então vamos simular uma liberação de período no sistema até o ano de 2013 e demonstrar a pasta cálculos do bem que foi avaliado em 01/01/2010.

 

A tela abaixo apresenta a pasta de cálculos do bem 01.01.0004 em Janeiro de 2013.

clip_image002[9]

Repare que em 01/01/2013 o valor residual do bem é R$ 2000,00 então no mês de janeiro já não ocorreu nenhuma depreciação, ou seja, quando o valor residual atingiu R$ 2.000,00 a depreciação foi paralisada.

Repare que a taxa de depreciação acumulada do bem em Janeiro ainda está em 80%, os 20% restantes representam o valor residual ao final da vida útil e não podem ser depreciados. Esta situação ocorre conforme já informado, devido ao cálculo de depreciação no Bonum ser feito com base no valor base corrigido do bem.

OBS:A liberação de período no sistema foi efetuada somente para demonstrar que a depreciação do bem iria paralisar no momento que atingisse o valor residual, mesmo com a taxa acumulada ainda em 80%.

Portanto, quando o bem atingir o valor residual que foi determinado no processo de avaliação não existirá mais depreciação mensal para o mesmo. No nosso exemplo, como definimos uma vida útil de 3 anos para o bem, em Janeiro de 2013 o bem não mais sofreu depreciação.

  • Segurando a tecla Ctrl, é possível selecionar vários bens comuns na visão de bens para uma mesma avaliação. Isso pode ajudar na avaliação de diversos bens comprados na mesma época, e que seus valores residuais sejam comuns entre todos.

 

Todas as avaliações por bem podem ser acompanhadas pelo botão ‘Cadastro de avaliações de valor residual’ demonstrado na tela abaixo:

clip_image002[11]

Ao clicar no botão ‘Cadastro de avaliações de valor residual’ na visão de bens é apresentada a tela abaixo.

clip_image004[5]

Ao editar o registro será apresentada a seguinte tela:

clip_image006[5]

OBS: Se por motivos de mercado, o valor residual (ao final da vida útil) estiver muito acima do valor de que foi estimado, basta realizar uma nova avaliação para o bem no mês desejado. Veja o exemplo abaixo:

clip_image008[3]

O bem 01.01.994 sofreu duas avaliações. Observe que para este mesmo bem, através de uma nova avaliação no mês de outubro, o valor residual foi ajustado para R$ 20.000,00.

A Tela abaixo mostra a pasta cálculos do bem 01.01.994 que sofreu duas avaliações.clip_image010[5]

Repare que o bem suspendeu a sua depreciação no mês de Setembro, por causa da primeira avaliação, e voltou a depreciar normalmente no mês de Outubro, por causa da segunda avaliação. Desta forma irá manter a sua depreciação até atingir o novo valor residual de R$ 20.000,00 que foi determinado.

OBS: NO RM BONUM ATUAL, A VIDA ÚTIL DO BEM É DEFINIDA PELA TAXA DE DEPRECIAÇÃO, COM ISTO SE UM BEM POSSUI VALOR RESIDUAL AO FINAL DA VIDA ÚTIL, DEVE-SE CONSIDERAL ESTE VALOR PARA CÁLCULO DA TAXA DE DEPRECIAÇÃO QUE SERÁ UTILIZADA.

Através do menu Cadastros | Avaliações de valor residual de bens é possível acompanhar todas as avaliações realizadas, todos os dados da mesma, e seu responsável. Através dos “Anexos | Cadastro de bens avaliados” é possível visualizar todos os bens que fizeram parte daquela determinada avaliação do saldo residual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

RSS Reader